Acupuntura Sistêmica e Microssistêmica

Para evitar confusões e distorções de interpretações, vale a pena afirmar que somente se pode considerar Acupuntura quando há inserção de agulhas na pele, independente do estímulo que será utilizado, tais como manipulações da agulha já inserida, aquecimento através de Moxa e/ou de luz infravermelha ou elétrica que é feito através de aparelhos que controlam a corrente e o pulso elétrico, com exceção quando da utilização de esferas metálicas, cristais e sementes na aplicação da Auriculoterapia. Portanto, o diagnóstico e a aplicação da Acupuntura Sistêmica e das Acupunturas Microssistêmica, tais como a Auriculoterapia e a Craniopuntura Chinesa e Japonesa, entre outras, são atividades funcionais da MTC-Acupuntura.

 

Acupuntura Sistêmica

A Acupuntura Sistêmica emprega a utilização de agulhas e/ou do aquecimento (Chen-Chui) dos pontos energéticos distribuídos pelo corpo humano e animal. Estes pontos energéticos formam os canais de energia, canais estes que se relacionam aos cinco Órgãos e seis Vísceras e são vias de distribuição das Energias (Qi) e de sangue (Xue) pelo corpo, proporcionando a penetração das Energias Celestes e Telúricas pela superfície (pele) até o interior e seus órgãos e Vísceras correspondentes (Zang Fu).

Os Canais Energéticos, bem como os pontos que os constituem, apresentam aspectos funcionais que a Acupuntura, através de seus métodos e sistema, utiliza-os para operar equilíbrio físico e mental e emocional, possibilitando tratamentos de doenças e sintomas, proporcionando prevenção e harmonia da saúde como um todo, bem como a longevidade, além de provocar a analgesia no tratamento de dores corporais ou como recurso em substituição de anestesias em quadros cirúrgicos, quando necessário.

Na prática moderna, vem-se observando a utilização e a combinação de outras modalidades pertencentes à Acupuntura Microssistêmica e de outros materiais modernos, tais como pastilhas energizadas e/ou imantadas, com intuito de complementar os tratamentos da Acupuntura Sistêmica, proporcionando maior bem-estar do paciente através da estimulação dos pontos na forma passiva ao longo de vários dias.

 

 

Acupuntura Microssistêmica

A Acupuntura Microssistêmica se presta, como também a Acupuntura Sistêmica, operando equilíbrio físico, mental e emocional, prevenindo e tratando doenças e sintomas, promovendo a analgesia no tratamento de dores corporais e/ou substituindo o uso de anestesias em quadros cirúrgicos, sem utilizar dos canais de energia que percorre o corpo todo e de seus pontos correspondentes. A característica da Acupuntura Microssistêmica é de que permite diagnosticar e tratar quaisquer transtornos corporais, emocionais e mentais, em uma área específica do corpo, através da caracterização pontos específicos com efeitos terapêuticos. Pertencem a esta modalidade a Acupuntura Coreana efetuada nas mãos, A Acupuntura Auricular ou Auriculoterapia que se utiliza de pontos específicos existentes no pavilhão da orelha e a Craniopuntura ou Acupuntura Escalpeana Japonesa de Yamamoto, com pontos específicos em todo no crânio humano, entre outros.

Em artigos complementares e informativos contidos neste veículo, trataremos com mais especificidades acerca das funções da Acupuntura Auricular ou Auriculoterapia e da Acupuntura Escalpeana Japonesa ou Escalpopuntura Japonesa de Toshikatsu Yamamoto ou Craniopuntura Japonesa de Yamamoto, também, conhecida como Craniopuntura de Yamamoto.

Léo Baroni

Formulário de Contato: